Para quem trabalha de terno – costume, na verdade, porque dificilmente se usa o colete! – a escolha a da gravata é peça muito importante, fundamental para um bom look. Assim como a qualidade do terno influencia para um bom resultado, da mesma forma o tecido, cor, estampa, tamanho e modelo da gravata também. Parece uma escolha simples, fácil, mas pode não ser bem assim.

Por estar próxima ao rosto, sua COR é de extrema importância, pois o tom errado para pode de deixar abatido ou ressaltar olheiras e imperfeições. Além do mais, ela deve coordenar com as cores da camisa e terno. O mesmo vale para as ESTAMPAS, que devem sempre harmonizar com o conjunto, ser em tons próximos. Essa é a principal regra!

78d91bbabf6ddc19821067fb18d73f79 441c6d984a4e5901b3de80f889b65cb4 692f16a3211f23cee48574a56d79fe6a 1854b870b6e58e53ead2f9100709b5f7
a396a3ce9678e47a7549cdfc52ed5ff1 cae46c380855444f1da3bac401eeac88 f13f24517d2c79349173c0e70b23b14a fa4a568d54e71260ff7ddfa4731ef21e

E não se esqueça do comprimento, que com certeza pode comprometer toda a produção: deve parar na altura do cós da calça. Nem mais curta, nem mais comprida. O presidente Trump cometeu essa gafe na sua posse e não ficou bem.

Quanto à largura, agora está na moda umas mais fininhas. Eu gosto. Muito. Principalmente para quem é magro. Com um belo terno. Mas como é mais fashion, melhor evitar em ambientes profissionais muito tradicionais ou deixar para casamentos e eventos sociais, que permitam essa ‘ousadia’!

9276902d2a26e8318672df3af0720294 046265023ad6a982ecded893d8a0c867 10048873f3a64e97febc2c9c83fdcce6